Início » Notícias » Agronegócio » Agropecuária puxa mais uma vez resultado do PIB de Goiás
SAFRA6 S11 ARQUIVO 06/04/01 ECONOMIA - COLHEITA DE SOJA. MAQUINA COLHEDORA TRABALHA EM PLANTACAO DE SOJA. FOTO JOSE MARIA TOMAZELA/AE

Agropecuária puxa mais uma vez resultado do PIB de Goiás

O Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás, a soma de todas as riquezas geradas pelo Estado, cresceu 80% mais que a média brasileira em 2017. O cálculo, realizado pelo Instituto Mauro Borges, da Secretária de Gestão e Planejamento, projeta uma alta de 1,8% no PIB goiano, diante de 1% no Brasil, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) no início de março.

Em Goiás, mais uma vez a agropecuária foi a grande responsável pela elevação do PIB, que atingiu R$ 189,9 bilhões em 2017. No ano passado, o setor teve alta de 21,5%, bem acima da média brasileira para o setor, que foi de 13%.

Segundo o diretor executivo do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Edson Novaes, o resultado se deve ao bom desempenho de algumas culturas, como soja (11%), milho (72,3%), cana-de-açúcar (3,5%) e a pecuária. “Esse resultado positivo está ancorado nos ganhos de produtividade de algumas culturas, devido ao clima favorável que nos levou a uma produção agrícola recorde em 2017 de 22,6 milhões de toneladas, capitaneados principalmente pelos resultados positivos da soja, do milho e da cana-de-açúcar”, destaca.

A pecuária, de acordo com Novaes, contribuiu também com o desempenho positivo do setor, principalmente no segmento de bovinos e aves. “Apesar de todos os problemas que enfrentou em 2017 (operações Carne Fria e Carne Fraca, delações da JBS e embargo americano), se recuperou no 2º semestre, garantindo resultado positivo para o setor agropecuário e para toda a economia goiana”, aponta.

Fonte: Sucesso no Campo

Veja Também

Traficante abandona mala com 25 tabletes de drogas em ônibus que seguia para Goiânia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na BR-060, em Abadia de Goiás, uma mala com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *