Atuações: Hamilton e Vettel que nada! “Figurantes” roubam cena no Canadá

A CORRIDA –  Válido pela 7ª etapa da temporada 2016 da Fórmula 1, o GP do Canadá foi bom, mas não tão emocionante quanto as corridas anteriores. Depois que ficou claro que a tática da Ferrari com Sebastian Vettel falhara e que o alemão não conseguiria alcançar Lewis Hamilton, da Mercedes, vencedor do dia, a corrida perdeu um pouco o brilho. As voltas que Vettel se manteve na liderança, e a linda disputa entre Max Verstappen e Nico Rosberg pelo 4º lugar, porém, “valeram o ingresso”. NOTA 7

1º LEWIS HAMILTON (MERCEDES) – Mais uma vez largou mal em 2016. Perdeu a ponta para Vettel e precisou jogar duro para não ser ultrapassado também por Rosberg. Na sequência, fez uma boa exibição e contou com a estratégia equivocada da Ferrari de dois pit stops com Vettel para reassumir a ponta e vencer. NOTA 8

2º SEBASTIAN VETTEL (FERRARI) – Partindo de terceiro, fez uma excelente largada e pulou para a ponta. Mas o sonho da vitória durou pouco, até perceber que Hamilton partiria para uma tática de apenas um pit stop. Após a segunda parada, o alemão se mostrou afobado na busca por reduzir a desvantagem para Hamilton. Tanto que errou duas vezes a chicane final. NOTA 8

3º VALTTERI BOTTAS (WILLIAMS) – O finlandês conseguiu administrar os pneus e fazer dar certo a estratégia de apenas um pit stop. Com isso, ganhou as posições das RBR de Max Verstappen e Daniel Ricciardo, que pararam duas vezes. Com a prova tumultuada de Rosberg e a atuação apática de Raikkonen, Bottas abocanhou um pódio. NOTA 8,5

4º MAX VERSTAPPEN (RBR) – Perdeu a chance de pódio ao ter que parar duas vezes nos boxes. No entanto, tirou Nico Rosberg do sério ao defender primorosamente o 4º lugar. Seu posicionamento de pista foi ousado e perfeito. NOTA 8,5

5º NICO ROSBERG (MERCEDES) – Parece que a sorte virou as costas para Rosberg. Levou a pior ao tocar roda a roda com Hamilton na primeira curva e caiu para 10º. Perdeu muito tempo atrás de Hulkenberg e, no fim, perdeu a paciência com Verstappen na briga pelo 4º lugar e acabou rodando na última curva da penúltima volta. NOTA 5,5

6º KIMI RAIKKONEN (FERRARI) – Perdeu a chance de um resultado melhor em razão da tática de dois pit stops da Ferrari. No começo da prova se destacou ao escalar o pelotão após a primeira parada. Depois, mostrou aquela apatia característica dos últimos anos. NOTA 6

7º  DANIEL RICCIARDO (RBR) –
Ultrapassado por Verstappen na largada, precisou antecipar o segundo pit stop após danificar os pneus em uma freada forte, o que prejudicou sua estratégia.NOTA 6

8º NICO HULKENBERG (FORCE INDIA) – Fez uma corrida consistente, ofuscou o companheiro de equipe e marcou pontos. NOTA 7

9º CARLOS SAINZ JR. (STR) – Largou em 20º lugar após trocar o câmbio e ser punido com 5 posições no grid. Com boas ultrapassagens, foi um dos grandes destaques da corrida, ganhando 11 posições para terminar nos pontos. NOTA 8,5

10º SERGIO PÉREZ (FORCE INDIA) – Apostou em uma tática diferente começando com pneus macios, mas que não fez muita diferença. Ao menos, conseguiu levar um ponto para casa. NOTA 6,5

11º FERNANDO ALONSO (MCLAREN) – Apostou em uma estratégia de apenas um pit stop, mas dessa vez não conseguiu levar o limitado carro da McLaren aos pontos. NOTA 6

12º DANIIL KVYAT (STR) – Largou em 16º, na frente de seu companheiro Carlos Sainz, e viu o espanhol ofuscá-lo ao chegar em nono. Definitivamente, não vive um bom momento na carreira.NOTA 5

13º ESTEBAN GUTIÉRREZ (HAAS) – Ao menos chegou à frente do companheiro de equipe Romain Grosjean. NOTA 6

14º – ROMAIN GROSJEAN (HAAS) – Com um pit stop a mais que Gutiérrez, terminou atrás do parceiro de time. NOTA 5

15º – MARCUS ERICSSON (SAUBER) – Com um dos piores carros do grid, até que chegou na frente de muita gente. NOTA 6,5

16º KEVIN MAGNUSSEN (RENAULT) – Tentou uma ultrapassagem sobre Felipe Nasr em um ponto completamente improvável na primeira volta e provocou a rodada do brasileiro. Tem se envolvido em muitos incidentes. NOTA 3

17º PASCAL WEHRLEIN (MANOR) – Mero figurante com o fraco carro da Manor. Ao menos chegou à frente de Nasr e do companheiro de equipe Rio Haryanto. NOTA 5

18º FELIPE NASR (SAUBER) – Teve a corrida prejudicada logo na 1ª volta ao ser rodado por Magnussen. Com o péssimo carro da Sauber, não pôde fazer muita coisa. NOTA 5

19º RIO HARYANTO (MANOR) – Último entre os pilotos que terminou a prova. NOTA 4

NÃO COMPLETARAM

FELIPE MASSA (WILLIAMS) – Vinha fazendo uma corrida correta até abandonar na 36ª volta, quando estava em sétimo.  NOTA 6

JOLYON PALMER (RENAULT) – Abandonou na 19ª volta. SEM NOTA

JENSON BUTTON (MCLAREN) – Abandonou na 11ª volta. SEM NOTA

EQUIPES DESTAQUES: FERRARI E WILLIAMS – Não fosse a tática equivocada de dois pit stops, a Ferrari tinha tudo para desbancar as Mercedes em condições normais de corrida. Um bom sinal para o time italiano, que vinha sendo ofuscado regularmente pela RBR nas últimas provas. Já a Williams, relegada a quarta força do grid nas corridas anteriores, enfim, voltou a mostrar força, deixando os carros da RBR para trás.

Resultado do GP do Canadá (Foto: Divulgação)

Check Also

Ronnie Lessa já reduziu pena em 200 dias lendo livros

foto: reprodução Ronnie Lessa, ex-policial militar e suspeito do assassinato da vereadora Marielle Franco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *