Banco Central do Brasil é eleito como o melhor do mundo, com destaque para lei sancionada por Bolsonaro

A revista “Central Banking”, renomada por sua análise e monitoramento dos bancos centrais globalmente, conferiu ao Banco Central do Brasil o título de melhor do mundo. De acordo com a publicação, a instituição destacou-se notavelmente por sua autonomia, mesmo enfrentando pressões externas.

“O banco cumpriu seu mandato de forma exemplar, apesar das pressões externas”.

A lei que estabelece a autonomia do Banco Central foi sancionada em 2021 pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A nova regulação, segundo a revista, foi primordial para o desempenho da autoridade monetária brasileira.

“O BCB passou a ter autoridade autônoma para garantir a estabilidade do poder de compra da moeda, para fomentar um sistema financeiro sólido, eficiente e competitivo e para promover o bem-estar econômico da sociedade”, afirmou.

O prêmio ainda caracterizou as críticas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ao presidente do BC, Roberto Campos Neto, como um “teste” para a autonomia recém-conquistada.

No entanto, os especialistas afirmam que apesar desse cenário,” o BCB tem se esforçado para cumprir suas obrigações de metas de inflação e, ao mesmo tempo, modernizar o sistema financeiro do país”.

O término do mandato de Campos Neto está previsto para dezembro deste ano. O indicado pelo presidente Lula como seu sucessor deverá passar pelo processo de sabatina e votação no Senado Federal antes de assumir o cargo. O novo mandato terá uma duração de quatro anos.

Com informações de CNN

Check Also

URGENTE: em pesquisa AtlasIntel, Pablo Marçal já ultrapassa Tabata e aparece em terceiro colado em Nunes; veja números

Guilherme Boulos, deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL, lidera as …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *