BC prevê queda de 3,6% no PIB, inflação de 10,8% e dólar a R$ 3,90 em 2015

O Banco Central calcula que a economia brasileira irá encolher 3,6% e a inflação chegará a 10,8% neste ano, de acordo com o relatório trimestral de inflação, divulgado nesta quarta-feira (23). A projeção é pior do que a divulgada no relatório anterior, em setembro, quando o BC falava em encolhimento de 2,7% da economia e inflação de 9,5%.

Segundo a estimativa do BC, o dólar deve fechar este ano em R$ 3,90 –mesma projeção feita em setembro.

Para o ano que vem, a projeção do BC é de que a inflação chegue a 6,2%, também pior do que a expectativa anterior, de 5,3%, mas ainda abaixo do teto da meta do governo.

O objetivo do governo é manter a inflação em 4,5% ao ano, mas com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo (na prática, variando entre 2,5% e 6,5%). Quando a alta de preços supera o limite máximo, o presidente do Banco Central precisa escrever uma carta aberta ao ministro da Fazenda explicando os motivos.

Ao longo do ano, o BC foi piorando suas projeções para a economia brasileira. Veja a evolução:

Projeção para o PIB

  • -0,5% em março de 2015
  • -1,1% em junho de 2015
  • -2,7% em setembro de 2015
  • -3,6% em dezembro de 2015

Projeção para a taxa básica de juros (Selic)

  • 11,75% a.a. em dezembro/2014
  • 12,75% a.a. em março/2015
  • 13,75% a.a. em junho/2015
  • 14,25% a.a. em setembro/2015
  • 14,25% a.a. em dezembro/2015 (não há mais reuniões sobre juros neste ano)

Projeção para o dólar

  • R$ 2,55 em dezembro/2014
  • R$ 3,15 em março/2015
  • R$ 3,10 em junho/2015
  • R$ 3,90 em setembro/2015
  • R$ 3,90 em dezembro/2015

Projeção para a inflação

  • 6,1% em 2015 e 5% em 2016 (previsão de dez/14)
  • 7,9% em 2015 e 4,9% em 2016 (previsão de mar/15)
  • 9% em 2015 e 4,8% em 2016 (previsão de jun/15)
  • 9,5% em 2015 e 5,3% em 2016 (previsão de set/15)
  • 10,8% em 2015 e 6,2% em 2016 (previsão de dez/15)

Sonho de inflação a 4,5% mais distante

Em seu último relatório, o BC indica que a inflação no centro da meta do governo (4,5%) está mais distante de virar realidade.

Até setembro, o BC dava a entender que conseguiria baixar a inflação para 4,5% até o final de 2016. No fim de outubro, porém, já tinha jogado a toalha, estendendo esse horizonte para 2017 diante do cenário de indefinições fiscais e turbulências políticas no Brasil.

A projeção agora é de alta de preços a 4,8% ao final de 2017.

Fonte: Uol

Check Also

Ronnie Lessa já reduziu pena em 200 dias lendo livros

foto: reprodução Ronnie Lessa, ex-policial militar e suspeito do assassinato da vereadora Marielle Franco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *