Início » Destaque Coluna » Cabeleireiro denuncia que PM aposentado atirou em cão e explicou à Polícia Civil que estava se defendendo, em Nova Crixás

Cabeleireiro denuncia que PM aposentado atirou em cão e explicou à Polícia Civil que estava se defendendo, em Nova Crixás

O cabeleireiro Edinaldo da Costa denuncia que o cachorro dele foi baleado por um policial militar da reserva em Nova Crixás, no ssss de Goiás. Segundo registro na Polícia Civil, o aposentado contou que teve que atirar contra o animal porque seria mordido e estava se defendendo.

A situação aconteceu na segunda-feira (3). Segundo Edinaldo, o policial estava passando na rua de bicicleta com o um cachorro quando o seu pit bull viu e foi atrás do animal. De acordo com ele, uma funcionária de um açougue próximo foi segurar o cão, que ela conhecia, mas que, quando viu o PM armado, se afastou.

À Polícia Civil, o policial da reserva contou que, ao ver que o pit bull estava avançando contra ele, tentou pará-lo com a própria bicileta, mas que o animal “continuou latindo e tentou morder”, por isso atirou.

A corporação avaliou que se tratava de uma contravenção penal de “omissão de cautela na guarda do animal”, por isso registrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) responsabilizando Edinaldo por ter deixado o cachorro solto na rua sem coleira.

Seguindo o trâmite natual do processo, os envolvidos deverão comparecer à Justiça em uma data a ser definida para audiência.

Edinaldo contou que se sentiu injustiçado diante da situação, mas que seu cachorro está se recuperando do ferimento sob cuidados de um veterinário.

Fonte:G1

Veja Também

Morre José Pereira Cardoso, fundador do Biscoitos Pereira

O fundador do Biscoitos Pereira, José Pereira Cardoso, morreu na noite de quinta-feira (11) aos …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.