Início » Notícias » Agronegócio » Colheita do milho Safrinha continua lenta no Paraná

Colheita do milho Safrinha continua lenta no Paraná

O relatório de acompanhamento semanal das culturas, divulgado nesta terça-feira pelo Deral-PR, registrou que o Paraná colheu apenas 8% dos 1,15 milhões de hectares plantados na safra 2019/20, devido às chuvas e ventanias ocorridas nesta semana. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, no ano passado ele já tinha colhido praticamente 50% da área plantada.

“Os percentuais sobre as condições das lavouras são um foco de preocupação: apenas 44% consideradas ‘boas’, contra 78% do ano passado; 38% consideradas médias, contra 19% no ano passado e 18% consideradas ruins, contra 3% no ano passado”, informa.

Sobre as fases em que se encontram as lavouras, 38% estão em fase de frutificação e 62% em fase de maturação. “Este é outro elemento a ser observado: as lavouras que estão em fase de maturação, se não puderem ser colhidas rapidamente, podem germinar, reduzindo muito o seu potencial de utilização”, completa.

Na B3, o mercado permanece em alta, como esperado pela T&F. “O mercado futuro de milho  em  São  Paulo  voltou  a fechar  em  alta,  nesta  terça-feira,  dando  continuidade ao seu viés altista, a médio prazo. Com isto,  nossa  recomendação  para  os  hedgers,  que  precisam comprar  milho  (fábricas  de  ração,  indústrias  moageiras  de  milho, produtores de carne), é a de colocarem preços de compra de milho na B3,a fim de fixarem preços médios de compra menores para seus custos de produção”, indica.

“Já para os vendedores de milho, cooperativas, cerealistas, agricultores em geral, a recomendação é deixar o mercado voltar e subir, acompanhando as cotações para se posicionar”, conclui.

Veja Também

COMUNICADO | Boletim Epidemiológico sobre o coronavírus em Jataí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *