Condenado pela morte da ex, brasileiro foge de prisão nos EUA

Um brasileiro que cumpria pena de prisão perpétua por homicídio fugiu de uma prisão perto da Filadélfia nesta quinta-feira (31), segundo autoridades norte-americanas. Danilo Cavalcante escapou da Prisão de Chesco, no Condado de Chester, de manhã, segundo informou o gabinete do promotor público local no X, antigo Twitter.

Cavalcante, de 34 anos, foi condenado em 22 de agosto por esfaquear e matar sua ex-namorada, de 33 anos, e estava aguardando transferência para uma prisão estadual na Pensilvânia. Segundo promotores americanos, ele também é procurado no Brasil, por outro assassinato.

O homem escapou dos guardas da prisão em West Chester antes das 9h, e foi visto quase uma hora depois caminhando em uma estrada próxima ao presídio, segundo as autoridades.

– Se você o vir, não se aproxime dele. Ele é considerado extremamente perigoso – disse a promotora distrital do condado de Chester, Deb Ryan, em uma coletiva.

– Cavalcante foi visto pela última vez nesta quinta caminhando em direção ao sul ao longo de uma estrada em Pocopson Township, em Chester, por volta das 9h40, vestindo uma camiseta branca, bermuda cinza e tênis branco – informou Ryan.

E acrescentou:

– Não está claro como ou onde ele conseguiu as roupas.

Howard Holland, diretor interino da prisão, não quis detalhar como Cavalcante conseguiu escapar.

– Quando percebemos que havia um problema com a ausência de um preso, seguimos os protocolos, fechamos a prisão e fizemos o que chamamos de contagem especial para confirmar que havia apenas uma pessoa desaparecida – disse.

As autoridades o descreveram como tendo 1,60 metros de altura e 54 quilos. Ele tem cabelo preto encaracolado e barba e bigode bem cortados, de acordo com uma foto divulgada pelo condado.

As forças policiais do estado estão usando cães policiais, drones, helicópteros e notificaram todos os residentes em um raio de dez quilômetros no entorno da prisão.

CONDENAÇÃO
Um júri levou apenas 15 minutos para condenar Cavalcante, que foi considerado culpado de esfaquear Deborah Brandão, também brasileira, cerca de 38 vezes na frente de seus dois filhos, de 4 e 7 anos, em agosto de 2021, na casa dela em Schuylkill Township.

Cavalcante tinha um histórico de violência doméstica, segundo os promotores, e esfaqueou Deborah depois que ela soube que Cavalcante tinha um mandado de prisão em aberto por um assassinato ocorrido no Brasil em 2017. Os detetives concluíram que Cavalcante a matou depois que a mulher descobriu e ameaçou denunciá-lo à polícia.

Na época do crime, Cavalcante fugiu do local antes da chegada da polícia, mas foi preso após ser rastreado até o estado da Virgínia.

Fonte:Pleno.News

Check Also

Zilu afirma que seu irmão acobertava traições de Zezé Di Camargo

No ano de 2014, a mídia brasileira enlouqueceu com o anúncio da separação de Zilu …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *