Início » Destaque Coluna » Coronavírus: como está a situação em Goiás após medidas para conter a pandemia

Coronavírus: como está a situação em Goiás após medidas para conter a pandemia

A confirmação de casos de contaminação pelo coronavírus em Goiás gerou mudanças na rotina de todo o estado. O governo do estado e a Prefeitura de Goiânia decretaram situação de emergência em saúde pública, na última sexta-feira (13). Esses decretos levaram a alterações no comércio, educação, empresas públicas e privadas e até atendimento policial.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) confirmou nove casos da Covid-19 em Goiás. Segundo o governo, todas as pessoas que estão infectadas estiveram em viagem para o exterior:

  • Anápolis, a 55 km da capital, tem dois pacientes com diagnóstico para Covid-19.
  • Em Goiânia, o número de casos subiu de três para cinco.
  • Em Rio Verde, no sudoeste do estado, uma moradora de 61 anos tem coronavírus e uma pessoa que teve contato com ela também foi infectada.

Confira as alterações no estado:

Saúde: Em Goiânia, “todas as 10 unidades de urgência – que são Centros de Atendimento Integrada à Saúde (Cais) e Centros Integrados de Atenção Médico Sanitária (Ciams) – estão atendendo casos suspeitos”.

As outras 81 unidades de saúde da família também estão funcionando normalmente para os demais atendimentos.

Acesse aqui a lista completa das unidades de saúde da capital, com endereços e telefones.

Vapt Vupt: O atendimento ao público feito por vários órgãos está sendo restringido. Algumas unidades do Vapt Vupt em Goiânia, por exemplo, sofreram mudanças na forma de atendimento.

  • Praça da Bíblia: atendimento de 5 senhas por vez e filas ficam do lado de fora da unidade;
  • Cidade Jardim: atendimento normal, mas entrega de senhas podem ser suspensas ao longo do dia.

Vapt-Vupt Goiás — Foto: Divulgação/Governo de GoiásVapt-Vupt Goiás — Foto: Divulgação/Governo de Goiás

Vapt-Vupt Goiás — Foto: Divulgação/Governo de Goiás

Atende Fácil: A Prefeitura de Goiânia informou que o Atende Fácil só funcionará por meio de agendamento prévio, a partir de quarta-feira (18).

Os atendimentos devem ser feitos por meio do site da prefeitura, informando nome completo, e-mail e Cadastro de Pessoa Física (CPF). Pelo sistema, o usuário seleciona data e turno que comparecerá, evitando aglomerações nas salas de espera.

Polícia Civil: As delegacias de todo o estado também diminuíram os atendimentos presenciais. Por 15 dias, a contar de 16 de março, apenas os casos urgentes serão atendidos presencialmente por equipe policial. São eles:

  • Homicídio e feminicídio;
  • Estupro;
  • Sequestro e cárcere privado;
  • Roubo;
  • Furto de veículos;
  • Autos de Prisão em Flagrante;
  • Casos em que possa ocorrer o perecimento da prova, exigindo imediata intervenção policial;
  • Outros casos, a critério da Autoridade Policial ou do dirigente do órgão, que sejam considerados hipóteses de emergência policial.

As demais ocorrências devem ser registras na Delegacia Virtual e dúvidas podem ser sanadas por telefone.

Central de Flagrantes, Goiânia — Foto: Reprodução/ TV AnhangueraCentral de Flagrantes, Goiânia — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

Central de Flagrantes, Goiânia — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

Transporte interno e externo: O governo também pediu que os usuários do transporte coletivo tentem evitar, na medida do possível, as aglomerações nos ônibus e terminais. A Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) informou que está tomando as medidas solicitadas de reforço na higienização e limpeza dos veículos e terminais.

Segundo o órgão, também há um trabalho de conscientização no transporte pública.

“A campanha de alerta e educativa a ser feita pelo governo estadual terá espaço nos 1.150 ônibus que operam diariamente no Sistema Integrado de Transporte Coletivo”, informou a CMTC por nota.

Essa campanha também é “veiculado nos displays e no sistema de som” nos terminais da Região Metropolitana.

O governo de Goiás também determinou o fechamento das rodoviárias e o Aeroporto Santa Genoveva pode receber a mesma orientação.

Ônibus receberão limpeza reforçada como parte das medidas para evitar propagação do coronavírus Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/MetrobusÔnibus receberão limpeza reforçada como parte das medidas para evitar propagação do coronavírus Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/Metrobus

Ônibus receberão limpeza reforçada como parte das medidas para evitar propagação do coronavírus Goiânia Goiás — Foto: Reprodução/Metrobus

Detran: O Departamento Estadual de Trânsito em Goiás (Detran-GO) está reduzindo o número de atendimentos presenciais para evitar aglomerações e possível proliferação do coronavírus.

No caso de serviços que não são urgentes, como agendamento de bancas teóricas e práticas, junta médica e junta técnica, “foram temporariamente suspensos”.

O órgão informou que atenderá somente casos que não podem ser resolvidos por meio do aplicativo ou site do órgão. Veja abaixo quais serviços precisam ser feitos presencialmente:

  • Transferência de propriedade;
  • Inclusão de veículo novo;
  • Renovação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – feita somente com agendamento, que também deve ser feito pelo site;
  • Liberação de veículos recolhidos ao pátio.

O Detran-GO também disponibiliza uma linha telefônica para tirar dúvidas sobre os serviços online: 154.

Unidade da Defensoria Pública de Atendimento Inicial Família, no Setor Marista em Goiânia — Foto: Dicom - DPE-GO/DivulgaçãoUnidade da Defensoria Pública de Atendimento Inicial Família, no Setor Marista em Goiânia — Foto: Dicom - DPE-GO/Divulgação

Unidade da Defensoria Pública de Atendimento Inicial Família, no Setor Marista em Goiânia — Foto: Dicom – DPE-GO/Divulgação

Justiça: A Defensorira Pública Estadual (DPE) e o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) também restringiram os atendimentos aos casos considerados de urgência.

Parte dos servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) estão trabalhando de casa. Foram suspensas “as sessões na área cível de forma presencial, que devem ocorrer na internet”.

Nos casos da esfera criminal, “as sessões ficarão a critério dos presidentes dos órgãos colegiados, preferencialmente apenas para os cargos urgentes”. Já as audiências de custódia “ocorrerão apenas por meio eletrônico”.

As medidas aplicadas no TJ-GO devem ser realizadas por 30 dias, a contar de 17 de março.

Escola Municipal Manoel José de Oliveria em Goiânia — Foto: Sílvio Túlio/G1Escola Municipal Manoel José de Oliveria em Goiânia — Foto: Sílvio Túlio/G1

Escola Municipal Manoel José de Oliveria em Goiânia — Foto: Sílvio Túlio/G1

Educação: As escolas municipais de Goiânia e Aparecida de Goiâniaestaduais e particulares suspenderam as aulas. A orientação do governo é que essa paralisação dure 15 dias, mas pode ser reavaliada após esse período.

A Universidade Federal de Goiás (UFG) e a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) também suspenderam as aulas e eventos da comunidade acadêmica. Os servidores também tiveram as viagens canceladas.

A Universidade Estadual de Goiás (UEG) informou que também suspendeu as aulas e outras atividades. “A suspensão vale por 15 dias, conforme orientação clara das autoridades sanitárias”.

Comércio: O governo de Goiás determinou que shoppings e comércios de rua sejam fechados, também por ao menos 15 dias.

Entre as áreas afetadas está a Região da 44, considerado o segundo maior polo de moda popular do país. Há atualmente quase 15 mil lojas, distribuídas entre 103 shoppings e galerias.

Comércio na Rua 44 no Setor Central em Goiânia — Foto: Vanessa Chaves/G1Comércio na Rua 44 no Setor Central em Goiânia — Foto: Vanessa Chaves/G1

Comércio na Rua 44 no Setor Central em Goiânia — Foto: Vanessa Chaves/G1

Presídios: A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), atendendo ao decreto estadual, determinou que os presos em Goiás ficarão 15 dias sem receber qualquer tipo de visita como parte do plano de contenção do novo coronavírus. O período começou a contar a partir de 13 de março.

Também foram suspensas a entrega particular, conhecida como Cobal, de alimentos e produtos de higiene pessoal pelo mesmo período.

O Núcleo de Custódia do presídio de Aparecida de Goiânia é preparado para receber detentos que apresentarem os sintomas da doença, caso haja algum indício de contaminação nas unidades prisionais

Assembleia Legislativa: A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) suspendeu “todas as atividades legislativas e administrativas do Poder Legislativo por 15 dias”. O prazo começou no dia 17 de março.

Ainda de acordo com a determinação da Casa, “nesse período, ficarão suspensos os prazos nos processos administrativos em curso, exceto os procedimentos licitatórios”.

Assembleia Legislativa — Foto: Marcos Kennedy/AlegoAssembleia Legislativa — Foto: Marcos Kennedy/Alego

Assembleia Legislativa — Foto: Marcos Kennedy/Alego

Câmaras de Vereadores de Goiânia: A Câmara de Vereadores de Goiânia determinou a suspensão das “sessões solenes, sessões especiais, audiências públicas e uso de auditórios” por tempo indeterminado.

“A administração da Câmara Municipal de Goiânia está reforçando as medidas preventivas de controle da pandemia, como uso de álcool em gel e materiais descartáveis, como toalhas de papel, utilizados na higienização de mãos e rosto”, completou.

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1

Fonte: G1

Veja Também

Nuvem de gafanhotos: Argentina diz que controle químico foi satisfatório

Segundo relatório divulgado pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Alimentar da Argentina (Senasa), a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *