Daniel Vilela articula investimentos privados para rodovias federais que cortam Goiás

Vice-governador reuniu-se com diretores da empresa EcoRodovias, que administra três lotes de rodovias federais em Goiás, nesta quarta-feira (29/11)

O vice-governador Daniel Vilela demandou à direção da EcoRodovias, que detém a concessão de 11 lotes de rodovias federais no país – totalizando uma malha viária de 4,7 mil km -, que haja prioridade nos investimentos da empresa nas estradas que cortam Goiás. “Precisamos de parceiros sólidos, que enfrentem os desafios em infraestrutura e que contribuam para o desenvolvimento do nosso estado”, disse ele aos representantes da operadora na tarde desta quarta-feira (29/11), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (PPLT).

Nesta reunião, Daniel também teve acesso às planilhas com as obras que estão em construção em Goiás, incluindo valores aplicados, estágio atual da execução e prazo para entrega. Tudo devidamente detalhado pelos diretores Alberto Lodi, Matheus Fernandes e Carlos Xisto.

“Nosso estado, referência no agronegócio, demanda corredores logísticos bem estruturados. Temos que garantir o bom escoamento da produção agrícola e, além disso, a segurança e o conforto dos motoristas que trafegam por estas rodovias federais sob responsabilidade das concessionárias”, pontuou o vice-governador.

No estado, a EcoRodovias administra três trechos de rodovias federais. O lote que compreende as BRs 050 e 436 sai de São Paulo, passa por Minas Gerais e vai de Catalão à Cristalina e tem duas obras de destaque. Os perímetros urbanos destas duas últimas cidades goianas estão sendo duplicados, com previsão de conclusão em abril do ano que vem, no caso de Cristalina; e agosto de 2025, no caso de Catalão.

A rodovia denominada Ecovias do Cerrado, com 437 quilômetros de extensão e que conecta Jataí, no sudoeste goiano, a Uberlândia (MG), tem obras no conhecido “Trevão”, onde há o entroncamento daquela via com a BR-153. Nesta estrada também estão sendo construídos 38 quilômetros de acostamento, 7 de vias marginais e passarelas para pedestres.

Já para a chamada Ecovias do Araguaia, que tem 851 quilômetros ligando Anápolis à Aliança do Tocantins (TO), Daniel Vilela cobrou atenção redobrada à duplicação da pista, vista por motoristas como de alta periculosidade. A empresa garante duplicar 357 km em dez anos.

Os investimentos da concessionária são, via de regra, previstos em contrato com o governo federal. Embora não haja atrasos nos cronogramas apresentados nesta reunião, o vice-governador pediu que a empresa, se possível, acelere o ritmo a fim de que os benefícios sejam entregues o quanto antes aos goianos. “Confio no trabalho de vocês. Inclusive os elogiei ao ministro dos Transportes, Renan Filho”, confidenciou Daniel Vilela.

Fotos: Jota Eurípedes

Legenda: Vice-governador Daniel Vilela com diretores da EcoRodovias em reunião na tarde desta quarta-feira, 29/11

Vice-governadoria | Governo de Goiás

Check Also

URGENTE: em pesquisa AtlasIntel, Pablo Marçal já ultrapassa Tabata e aparece em terceiro colado em Nunes; veja números

Guilherme Boulos, deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL, lidera as …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *