Falta de luz em São Paulo reacende o debate sobre o uso de nobreaks residenciais e comerciais

Em meio à recente tempestade que atingiu São Paulo na última sexta-feira, mais de 2,1 milhões de pessoas foram afetadas pela falta de energia, levando à retomada de um importante debate sobre o uso de nobreaks residenciais e comerciais na cidade.

 

A situação de falta de luz gerou transtornos para a população paulista, impactando diretamente indivíduos, empresas e o funcionamento de estabelecimentos comerciais. Diante disso, diversas pessoas se questionam sobre a necessidade de investir em dispositivos de backup de energia, como os nobreaks.

 

Apesar de algumas áreas já terem tido a energia elétrica restabelecida, a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia em São Paulo, estima que apenas nesta terça-feira a rede estará totalmente restaurada. Esse prolongamento na retomada da energia elétrica levanta a discussão sobre a importância de estar preparado para situações semelhantes no futuro.

 

Os nobreaks residenciais e comerciais da NHS surgem como uma alternativa para minimizar os impactos da falta de luz em residências e negócios. Esses dispositivos atuam como uma fonte de energia secundária, fornecendo energia emergencial por um determinado período durante quedas ou instabilidades no fornecimento.

 

Com a possibilidade de manter aparelhos essenciais em funcionamento durante falhas no fornecimento de energia elétrica, os nobreaks da NHS oferecem maior segurança, evitando a perda de dados, danos a equipamentos sensíveis e interrupção de tarefas importantes. Além disso, esses equipamentos podem representar economia no longo prazo, ao prevenir danos ou desligamentos abruptos de aparelhos eletrônicos, como computadores, geladeiras, sistemas de segurança, entre outros.

 

A discussão sobre o uso de nobreaks não se limita apenas ao contexto residencial, mas também se estende para estabelecimentos comerciais. “Empresas que dependem diretamente do fornecimento contínuo de energia para manter suas operações podem encontrar nos nobreaks uma solução eficaz para evitar prejuízos e manter a produtividade em momentos críticos”, explica o diretor comercial e de marketing da NHS, Fabio Moro.

 

Ele acrescenta que diante da situação vivenciada em São Paulo, é importante refletir sobre a relevância de contar com um nobreak a fim de minimizar os impactos negativos da falta de energia elétrica. “A segurança, a estabilidade e a eficiência são fatores que devem ser considerados ao avaliar a necessidade de adquirir esses dispositivos de backup de energia. Além disso, essa situação de São Paulo serve como um alerta para a importância de se prevenir e se preparar para futuras interrupções no fornecimento de energia elétrica”, completa Moro.

WBC COMUNICAÇÃO
[email protected]
(41) 99132-6135 / (41) 99142-6135

Check Also

Saiba em qual situação você fica isento de pagar Imposto de Renda em venda de imóvel

Muitos indivíduos não estão cientes de que, ao vender um bem ou direito, podem estar …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *