Filho de Arthur Lira negocia publicidade com a Caixa, agora sob controle do centrão

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), obteve êxito na indicação da nova liderança da Caixa Econômica Federal. O banco, segundo a Folha de S.Paulo, tem desempenhado negociação de verbas de publicidade com a empresa da qual seu filho é sócio.

A empresa Omnia 360, na qual Arthur Lira Filho, de 23 anos, tem participação, atua como representante de veículos de mídia envolvidos em campanhas publicitárias da Caixa e de outros órgãos governamentais.

Lira influenciou a seleção de Carlos Antônio Vieira Fernandes, um funcionário de carreira, para ocupar a presidência do banco. A sinalização foi confirmada pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na quarta-feira (25), sucedendo Rita Serrano.

Algumas empresas vinculadas à Omnia, como a OPL Dikgital e a RZK Digital, atuaram na publicidade da Caixa em 2022 e 2023. Contudo, de acordo com a Folha, os valores dos contratos firmados não são divulgados pelo banco. A Rocket Digital também é uma fornecedora de serviços para a Caixa e conta com a participação de Maria Cavalcante, sócia da Omnia, e Rodolfo Maluf Darakdjian, proprietário da OPL.

Maria Cavalcante é filha de Luciano Cavalcante, ex-assessor de Arthur Lira, que esteve sob investigação da Polícia Federal (PF) em um caso relacionado a desvios na compra de kits de robótica. O inquérito foi suspenso em julho por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

A Omnia, estabelecida em 2021, é propriedade da publicitária Ana Magalhães. A empresa não detém contratos diretos com a Caixa ou quaisquer órgãos governamentais. A empresa opera a partir de comissões recebidas de veículos de mídia que representa, em casos como exibição de anúncios em outdoors ou plataformas online. A companhia de Arthur Lira Filho age como representante e realiza o acompanhamento dos veículos clientes em reuniões.

Os registros da Caixa revelam que, entre 2021 e 2022, houve 26 entradas de sócios da Omnia nas dependências do banco, incluindo quatro ocasiões com a presença de Lira Filho, que esteve no banco ao lado de representantes da RZK.

A mais recente entrada registrada do filho do presidente da Câmara data de abril do ano passado. Os dados foram fornecidos pela Caixa à Folha com base na Lei de Acesso à Informação (LAI). A instituição bancária alega que não houve reuniões com representantes da Omnia em 2023.

FONTE: CONEXÃO POLITICA

Check Also

Ronnie Lessa já reduziu pena em 200 dias lendo livros

foto: reprodução Ronnie Lessa, ex-policial militar e suspeito do assassinato da vereadora Marielle Franco e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *