Ingrediente milagroso dá fim à queda de cabelo e pesadelo de mulheres na menopausa

Foto: Reprodução/ Internet

O cabelo está muito ligado a autoestima de homens e mulheres. Dessa forma, os cuidados com as madeixas passaram a chamar ainda mais atenção das pessoas. Isso porque todo mundo quer ficar com a aparência bonita dos fios. Nessa matéria, por exemplo, falaremos de um assunto delicado: a queda de cabelo.

Isso acaba sendo um verdadeiro pesadelo para as mulheres, principalmente, durante o período da menopausa. Acontece que durante o climatério, a queda de cabelos e a mudança na estrutura capilar, como a falta de brilho e a perda de textura dos fios, são queixas comuns, mas tem uma explicação.

De acordo com informações do portal Dra Natacha Machado, a diminuição nos níveis de estrogênio interfere na produção de colágeno – o principal responsável pela saúde capilar. Na menopausa, as mulheres podem perder até 40% do volume total dos cabelos se não derem atenção às madeixas.

Queda de cabelo é uma grande preocupação das mulheres na menopausa (Foto: Reprodução/ Internet)
Queda de cabelo é uma grande preocupação das mulheres na menopausa (Foto: Reprodução/ Internet)

Entretanto, temos uma dica mais do que especial para as mulheres que querem acabar de uma vez por todas com esse pesadelo da queda de cabelo. A explicação partiu do canal no YouTube da Nutricionista Patrícia Leite. Na ocasião, ela trouxe uma dica infalível para quem quer combater a queda dos fios.

Baricitinibe é indicado para o tratamento da alopecia areata (Foto: Reprodução/ Internet)
Baricitinibe é indicado para o tratamento da alopecia areata (Foto: Reprodução/ Internet)

Qual o nome do remédio?

Trata-se do Baricitinibe. Ele é indicado para o tratamento da alopecia areata, mas também para queda no cabelo das mulheres durante a menopausa. Ele atua no sistema imune dos pacientes, ajudando a diminuir a ação de uma substância ligada à ocorrência de reações inflamatórias no organismo.

De acordo com informações do portal UOL, o medicamento foi usado em um estudo com 1.200 adultos — inclusive nos brasileiros acompanhados na Unicamp — com alopecia areata grave. Em seis meses de tratamento, para 22% dos pacientes, 80% da área do couro cabeludo que tinha ficado pelada foi recoberta.

TVFoco

Check Also

Homem é preso com duas tornozeleiras, caso chama a atenção e viraliza na web

Na manhã desta terça-feira (27/2), a Polícia Civil do Maranhão (PCMA) deteve um indivíduo de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *