Justiça marca audiência do motorista acusado de matar a esposa grávida em condomínio

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara marcou a primeira audiência de instrução sobre o processo do motorista acusado de matar a esposa grávida em um condomínio de Goiânia. Aginaldo Viríssimo Cuelho, de 50 anos, foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por homicídio qualificado de Denise Ferreira da Silva, de 34 anos.

A audiência foi marcada para segunda-feira (30), às 8h30, na 3º Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida. Na ocasião serão ouvidas testemunhas da defesa e da acusação. Atualmente, Aginaldo está preso, aguardando as etapas do processo.

Denise morreu após ser baleada no dia 4 de junho. O suspeito foi preso horas depois, em Anápolis, cidade a 55 km da capital. Ele afirmou ter se arrependido e diz que agiu por impulso por achar que ela o estivesse traindo. Segundo as investigações, a vítima foi agredida e perseguida antes de ser assassinada.

No dia 15 de junho, o promotor Aguinaldo Bezerra Tocantins denunciou o motorista por homicídio qualificado, usando recurso que dificultou a defesa da vítima e por ter sido um crime contra a mulher por razões da condição de sexo feminino.

Além disso, há agravantes de pena pelo fato do crime ter sido cometido na presença do filho do casal e pelo fato da vítima estar grávida.

De acordo com a denúncia, Aginaldo e Denise “possuíam um relacionamento conturbado, que envolvia discussões e agressões físicas por parte do primeiro. Uma dessas agressões, inclusive, foi registrada pela vítima, conforme Registro de Atendimento Integrado”.

Fonte: G1

Check Also

Homem é preso com duas tornozeleiras, caso chama a atenção e viraliza na web

Na manhã desta terça-feira (27/2), a Polícia Civil do Maranhão (PCMA) deteve um indivíduo de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *