Início » Notícias » Cotidiano » Mãe diz que filho de 5 anos viu a irmã bebê se afogando na piscina pelas câmeras de segurança: ‘Foram oito segundos’

Mãe diz que filho de 5 anos viu a irmã bebê se afogando na piscina pelas câmeras de segurança: ‘Foram oito segundos’

A mãe da bebê Bella Araújo, de 1 ano e quatro meses, disse que o filho mais velho, de 5 anos, viu a irmã se afogando na piscina pelas câmeras de segurança e chamou o pai, que descansava na rede, para socorrê-la (assista acima).

A mãe da bebê, Karlla Lohara Araujo Sousa, de 28 anos, disse que o marido acabou pegando no sono antes de ser chamado pelo filho.

“A gente percebe que ele [irmão] chamou pelas imagens da câmera. O pai acabou pegando no sono e ele gritou: ‘papai, papai, a Bella’. Foram oito segundos. Foi muito rápido. A vida da gente pode acabar em segundos”, disse a mãe.

O caso aconteceu em Matrinchã, a 250 km de Goiânia, no dia 12 de setembro, e o vídeo foi publicado pela mãe dois dias depois do ocorrido, mas só começou a ter repercussão no início deste mês.

Na imagem, é possível ver ainda que o pai da menina, Cleyton Alves Pinto, de 38 anos, fica sem reação após resgatar a filha na piscina. Ele levanta a bebê e assopra o rosto dela.

“O susto foi muito grande. Quando eu a levanto, ela não chora, fica vermelhinha. Não sabia nem o que fazer. Foi muito chocante”, desabafou o pai.

A mãe da bebê explicou que estava fazendo muito calor no dia do ocorrido e que o esposo decidiu entrar na piscina com os dois filhos. No entanto, em determinado momento, começou a ventar muito forte e o filho mais velho, Miguel Araújo Alves Azevedo, de 5 anos, decidiu sair da água.

“Eu estava sentada a cerca de 1 metro da borda interagindo com eles. Na hora que começou a ventar, meu filho ficou com medo e saiu. Logo depois, começou a chover muito forte e meu esposo também saiu com a Bella e a me entregou para trocá-la no quarto”, contou.

A mãe contou ainda que, enquanto trocava a filha, o marido deitou na rede para esperar a chuva passar para, em seguida, poder colocar a lona de proteção na piscina. No entanto, após ter a roupa trocada, a filha do casal foi para a área de lazer, momento em que entrou na água.

“Aqui tem uma porta de vidro que dá acesso à área de lazer. Ela estava fechada, mas o Miguel passou e acabou deixando aberta, por isso ela foi. O pai achou que a Bella ainda estava comigo no quarto”, relatou a mãe.

Algumas dicas para se divertir sem preocupações na água:

  1. Nunca deixar a criança sozinha quando ela estiver próxima de água
  2. Falar para a criança não correr, empurrar ou pular em outras crianças perto de piscinas, lagos, poços e represas
  3. Crianças devem ser observadas a cada segundo, mesmo em piscinas plásticas e banheiras
  4. Mantenha brinquedos do lado de fora da piscina
  5. Baldes e bacias com água devem ficar fora do alcance de crianças

O coronel dos Bombeiros Braúlio Flores disse que a recomendação para casos de afogamentos é sempre chamar a corporação o mais rápido possível.

“A depender da situação, orientações diferentes podem ser dadas, ainda por telefone, enquanto o socorro está a caminho. O socorro para alguém que se afogou após ter mergulhado, e batido a cabeça no fundo, tem procedimentos preponderantemente diferentes daquele que é prestado a alguém que simplesmente imergiu por não saber nadar”, explicou o coronel.

Fonte:G1

Veja Também

Jovem consegue pedir ajuda a amiga e tranca em quarto homem que a estuprou em bar de São Luís de Montes Belos, diz polícia

Um homem de 22 anos foi preso suspeito de ameaçar uma mulher com uma faca …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *