Menina morre de dengue e mãe diz que ouviu de médico: ‘Ela tem é dengo’

Uma menina de 7 anos morreu de dengue hemorrágica em Brasília, dois dias após seu aniversário. A mãe de Pietra Isaac, Camila, 37, afirma que houve negligência e que um médico chegou a dizer que a menina estava apenas “dengosa”, antes de a liberar para tratamento em casa.

“O médico disse que ela estava dengosa e que dengue se tratava em casa, com hidratação e repouso”, afirmou Camila Isaac, ao UOL.

A mãe da Pietra relatou que a menina foi levada inicialmente ao hospital particular Daher, no Lago Sul (DF), no dia 14, com sintomas como cores nas costas, falta de apetite e febre chegando a 39,9ºC.

Segundo Camila, o primeiro médico tratou o caso como bronquite, já em estágio final. Após uma troca de plantão, outra equipe passou a examinar Pietra. A mãe suspeitava de que a criança podia estar com dengue, mas a médica prescreveu medicamentos para tratar uma suposta virose e bronquite aguda

Na quarta-feira, dia 15, era o aniversário de Pietra. A mãe comprou um diário com chave para a filha, que apresentou alguma melhora na febre. A menina escreveu no caderno: “A Pietra quer melhorar”.

“Ela estava um pouco mais disposta, mas continuava a reclamar de dores no abdômen. Decidi retornar ao hospital Daher com ela. Ao chegar lá, com a intensidade das dores, Pietra pediu uma cadeira de rodas. Nesse atendimento, outra médica a examinou e afirmou categoricamente que não se tratava de virose, mas sim de dengue, e propôs a internação da Pietra, explicando que o hospital Daher não possuía internação pediátrica. E disse que, enquanto ela recebia soro e fazia os exames ali, eu deveria ir ao HMIB (Hospital Materno Infantil de Brasília), que seria o melhor local para os cuidados necessários”, conta a mãe.

‘Mãezinha, sua filha está dengosa’

Ainda no hospital Daher, um novo médico assumiu a paciente. Camila afirma que ele ignorou os sintomas da filha, chegou a sugerir que ela estava com gases e só depois, com novos exames, foi confirmada a dengue. Ainda assim, a menina foi liberada para ir para casa.

“O médico disse: ‘Mãezinha, sua filha está dengosa duas vezes, dengo e dengue, e dengue se trata em casa'”, relata a mãe.

Ele ainda teria dito que “o remédio é repouso absoluto e hidratação com soro, água de coco e suco”.

FONTE: terrabrasilnoticias.com

Check Also

URGENTE: em pesquisa AtlasIntel, Pablo Marçal já ultrapassa Tabata e aparece em terceiro colado em Nunes; veja números

Guilherme Boulos, deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSOL, lidera as …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *