Início » Notícias » Agronegócio » Milho abre a terça-feira em baixa na B3 com avanço da colheita

Milho abre a terça-feira em baixa na B3 com avanço da colheita

A terça-feira (28) começa com os primeiros contratos do milho futuro caindo na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações negativas de até 0,71% por volta das 09h21 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à R$ 48,69 com perda de 0,41%, o novembro/20 valia R$ 50,00 com desvalorização de 0,71%, o janeiro/21 era negociado por R$ 51,05 com baixa de 0,10% e o março/21 tinha valor de R$ 51,40 com alta de 0,29%.

As cotações começam o dia respondendo ao avanço da colheita da segunda safra brasileira. De acordo com a SAFRAS & Mercado, os trabalhos já foram finalizados em 51,6% da área estimada de 13,27 milhões de hectares até a última sexta-feira (24).

“Os trabalhos atingem 23,5% no Paraná, 10,2% em São Paulo, 28,8% em Mato Grosso do Sul, 42,6% em Goiás, 81,2% em Mato Grosso e 12% em Minas Gerais”, diz a consultoria.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também começaram o dia em baixa na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações negativas entre 3,25 e 3,75 pontos por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à US$ 3,21 com baixa de 3,25 pontos, o dezembro/20 valia US$ 3,30 com perda de 3,75 pontos, o março/21 era negociado por US$ 3,41 com desvalorização de 3,75 pontos e o maio/21 tinha valor de US$ 3,49 com queda de 3,25 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os futuros de milho caíram nas negociações da noite para o dia após o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) elevar seus índices para a safra norte-americana em seu relatório semanal.

O milho melhorou para 72% de bom ou excelente, ante 69% na semana anterior, informou o governo em seu relatório, enquanto os analistas esperavam que as condições do milho permanecessem inalteradas semana a semana.

Cerca de 82% da safra de milho estava sedimentando no início da semana, acima da média de 75% e 22% estavam na fase da massa, acima dos 17% normais para esta época do ano, informou o relatório do final da tarde de segunda-feira.

“As chuvas em algumas partes do Centro-Oeste e do norte da planície provavelmente impulsionaram as culturas em amadurecimento”, comenta o analista Tony Dreibus.

Relembre como fechou o mercado na última segunda-feira:

>> Milho: 2ªfeira chega ao final com milho valorizado no Brasil

Tags:
Por:

Guilherme Dorigatti

Fonte:

Notícias Agrícolas

Veja Também

MULHER COM COVID-19 VAI À MANICURE E SÓ AVISA DEPOIS DAS UNHAS FEITAS

Uma manicure relatou um caso absurdo que aconteceu em Washington, nos Estados Unidos. A profissional atendeu uma cliente que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *