MST, PT, PSOL, PCdoB organizam manifestação contra Israel em Brasília

OMovimento Sem Terra (MST)convocou nesta terça-feira, 10, uma manifestação contra aquilo que definem “os crimes do apartheid israelense”.

A convocação foi publicada na conta Instagram oficial doMST,em um posto onde aparecem os logos doPT Jovem, doPSOL, doPCB, doPCdoB, entre outras siglas de esquerda.

“Nesta terça (10), em Brasília, expressaremos nossa solidariedade ao Povo Palestino. Diversas organizações denunciarão os crimes do apartheid israelense. ????Convocamos toda a sociedade a se mobilizar: terça-feira (10/10), 17h, no Museu da República,Brasília, DF. #PalestinaLivre”, apareceu no post.

A postagem acabou sendo cancelada da página oficial doMSTapós as repercussões negativas, mas foi repostada por muitos militantes e simpatizantes do movimento.

MST emitiu nota em favor da Palestina

Poucas horas após o início do ataque do grupo terrorista islâmico palestino Hamas, que provocou a morte de milhares de pessoas em Israel, oMSTemitiu uma nota de apoio àPalestina.

No documento, oMSTnão citou o Hamas nominalmente, mas reiterou o “apoio total e irrestrito à luta do povo palestino” citando a “autodeterminação contra a política de apartheid implementada por Israel”.

“A Resistência Palestina, desdeGaza, reagiu, de maneira legítima, às agressões e à política de extermínio que Israel implementa na região há mais de 75 anos (…) À brava ResistênciaPalestinaem Gaza: seguiremos apoiando e defendendo o direito legitimo dos povos a reagir contra a opressão”, aparece na nota do MST.

Brasileira morta em Israel e centenas de corpos de crianças encontrados

Nesta terça-feira foram descobertos outros 200 corpos no kibutz deKfar Aza, próximo daFaixa de Gaza.

Entre eles, há os cadáveres de40 criançasdegoladas pelos terroristas palestinos.

Você vê crianças, suas mães, seus pais. Nos seus quartos, nos quartos onde pensavam estar seguros. Você pode ver como eles foram mortos. É algo que pensávamos que só podíamos imaginar, a partir das histórias dos nossos avós sobre ospogromsna Europa. Não achávamos que poderíamos ver certas cenas novamente hoje. Nunca vi nada parecido”, declarou o generalItai Veruv, do exército israelense.

Há brasileiros entre as vítimas do ataque de Hamas iniciado no sábado.

A morte deBruna Valeanu, que estava desaparecida, foi confirmada nesta terça-feira. A jovem estava desaparecida desde sábado após participar da festa raveUniverso Paralellocom amigos quando terroristas chegaram.

Outro brasileiro,Ranani Nidejelski Glazer, estava na mesma rave e acabou morto no ataque do Hamas.

Ainda há uma brasileira desaparecida emIsrael:Karla Stelzer Mendes.

FONTE: terrabrasilnoticias.com

Check Also

Anvisa proíbe marca famosa de shampoo e exigiu retirada das prateleiras

Foto: Reprodução/ Internet A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é uma entidade governamental brasileira …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *