Últimas Notícias
Início » Destaque Coluna » Mulher condenada por mandar matar o marido está foragida e causa revolta na ex-sogra: ‘Tem de pagar pelo o que fez’

Mulher condenada por mandar matar o marido está foragida e causa revolta na ex-sogra: ‘Tem de pagar pelo o que fez’

Uma dona de casa cobra a prisão da ex-nora, condenada por mandar matar o marido, em Cezarina, a 70 km de Goiânia. A mulher é considerada foragida da Justiça pelo crime, que aconteceu em 2015. Desde então, a mãe da vítima, Ercilene dos Reis de Almeida, de 53 anos, espera a punição da acusada.

“A justiça foi feita, ela foi condenada, mas não foi pega. Eu acredito muito em Deus, nos amigos que estão nos ajudando e acredito que ela vai ser presa. Tem de pagar pelo o que ela fez”, disse Ercilene.

Jorge Fernando Almeida Oliveira Silva, que tinha 24 anos à época, estava casado há 2 anos com Litiely Gonçalves Silva Almeida. Em julho de 2015, ele foi morto quando saía de casa para trabalhar.

Condenação

De acordo com as investigações, Litiely tinha um relacionamento extraconjugal com Vinícius Martins Fernandes e mandou que ele matasse Jorge para que ela ficasse com o dinheiro do casal.

Os dois foram condenados em junho de 2019 pelo crime. Vinícius foi sentenciado a 15 anos de prisão e está detido. A defesa dele informou que está recorrendo da sentença, pois o réu nega envolvimento no crime.

Por sua vez, Litiely foi condenada a 15 anos e 6 meses de prisão. Mesmo com a decisão, ela estava recorrendo em liberdade. Porém, de acordo com o Tribunal de Justiça, a defesa perdeu o prazo para apresentar o recurso e foi determinada a prisão da mulher.

“É uma situação difícil. Depois da condenação, ela não recorreu, a polícia foi até o endereço que ela tinha dado, mas ela não estava lá mais. A gente descobriu por meio de denúncias e redes sociais, ela estava em Jataí, mas depois disso não tivemos mais informações”, disse a mãe da vítima.

Em nota, a Polícia Civil disse que recebeu do Poder Judiciário a comunicação sobre o mandado de prisão da condenada e já foram feitas diligências, mas ela ainda não foi localizada. “As buscas continuam a fim de que a autora seja localizada e presa”, afirma a corporação.

A mãe da vítima espera que a mulher seja encontrada o quanto antes. “Não vai trazer o meu filho de volta, mas quero mostrar a cara dela para todo mundo para que ela não engane outras pessoas, assim como fez comigo”, completou.

Fonte: G1

Veja Também

Zé Carapô estará no JORNAL CENTROESTE nessa Quarta-Feira (10/08)

Anexo(s) WhatsApp Video 2020-08-10 at 16.41.24 (9 MB)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *