Início » Destaque Coluna » Pai é indiciado pela morte do filho com tiro acidental de espingarda, em Formosa

Pai é indiciado pela morte do filho com tiro acidental de espingarda, em Formosa

Um homem de 41 anos foi indiciado na quarta-feira (22) pela morte do filho, de 11 anos, com um tiro acidental, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. O pai da vítima ainda tentou se matar, mas foi resgatado e sobreviveu. Em uma carta, o homem pediu perdão pelo acidente.

O acidente que terminou com a morte de Eliseu Eugênio Kraemer aconteceu no dia 27 de maio. O delegado Danilo Meneses disse que o homem tinha registro como atirador esportivo e todas as armas que tinha eram legalizadas.

“Na ocasião, ele foi mostrar a referida arma para uma pessoa e quando entregou a arma para a testemunha, o pai pegou uma espingarda e, sem querer, acionou o gatilho”, disse o delegado.

O nome do indiciado não foi divulgado pela Polícia Civil e, com isso, o g1 não conseguiu localizar a defesa dele até a última atualização dessa reportagem.

O tiro atingiu o peito da criança, que estava a cerca de 1 metro do pai. Desesperado, o homem atirou contra o próprio rosto, mas não morreu. Ao ser socorrido, escreveu uma carta dentro da ambulância dizendo que tudo foi um acidente e pediu perdão.

“Foi acidente. Matei meu filho. Deixa eu morrer. Matei meu filho por acidente. Pede perdão”, escreveu.

O delegado informou que as provas mostraram que o tiro foi acidental e que o pai não teve intenção de matar o filho.

“Todas as provas técnicas produzidas apontam nesse sentido. Foi descartado qualquer possibilidade do pai ter disparado de forma intencional no seu filho. Foi descartado também que o disparo aconteceu sem o acionamento da tecla do gatilho. Esse disparo contou com a desatenção e desrespeito a uma série de regras de segurança que devem ser seguidas ao manusear uma arma de fogo”, disse Meneses.

O processo foi encaminhado para o Poder Judiciário. O Ministério Público deve analisar para definir se oferecerá alguma denúncia contra o pai.

Fonte:G1

Veja Também

Após morte de Ronaldo Caiado Filho, Goiás decreta luto oficial de três dias e fecha agenda do governador

O governador Ronaldo Caiado (UB) decretou luto oficial no estado por três dias pela morte …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.