Início » Destaque Geral » Polícia faz força-tarefa para prender suspeitos de sequestrar família de gerente para tentar roubar agência bancária

Polícia faz força-tarefa para prender suspeitos de sequestrar família de gerente para tentar roubar agência bancária

A Polícia Militar persegue nesta sexta-feira (8) um grupo suspeito de sequestrar a família do gerente de uma agência bancária para tentar roubar o estabelecimento em Campos Belos, no nordeste goiano. Segundo os militares, a equipe encontrou parte dos envolvidos na zona rural, houve confronto e dois deles morreram. Como a ação foi frustrada, os sequestradores libertaram as vítimas ilesas.

“Apreendemos dois fuzis, ambos de uso de guerra. Um deles é um dos mais modernos que existem. É um grupo muito perigoso, com armamento pesado”, disse o subtenente Gabriel Moura.

De acordo com Moura, por volta das 21h de quarta-feira (6) , um homem invadiu a casa do gerente, onde também estava a mulher e a filha dele, que é adolescente, e rendeu a família. Horas depois, outro criminoso entrou na residência.

Já na zona rural, por volta das 3h de quinta-feira (7), uma equipe do Comando de Operações de Divisas (COD) avistou dois carros, durante patrulhamento de rotina, em uma estrada vicinal. Ao se aproximar, houve troca de tiros.

“Quando foi feita a verbalização, já foram recepcionados com tiro de fuzil que atingiu a viatura, perfurou o teto e um para-brisa. Eles entraram no matagal, a equipe do COD efetuou vários disparos e acertou dois indivíduos na mata”, contou Moura.

Os veículos deles, um Fiat Palio e uma Chevrolet S10, foram apreendidos junto com dois fuzis. A caminhonete tinha sido roubada na Bahia.

Os policiais acreditam que pelo menos outros seis integrantes do grupo fugiram pela mata. Após o COD pedir apoio, integrantes do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer), do Grupo de Policiamento Tático e da Polícia Militar do Tocantins se envolveram na opera

Enquanto as buscas ocorriam no nordeste do estado, o gerente e a família tinham sido levados para um cativeiro. No entanto, segundo a Polícia Civil, os sequestradores tomaram conhecimento do confronto com os comparsas e mudaram os planos.

Um deles levou a mulher e a filha do gerente para Arrais, no Tocantins. Já o outro voltou com o refém para Campos Belos.

“Ele mandou o gerente tomar banho e trabalhar, abrir o cofre central e pegar valores. Nós recebemos a informação e entramos em contato com a Polícia Civil de Campos Belos, foram até o banco, encontraram o gerente, foi feito procedimento de segurança, travamos o cofre “, relatou o delegado Samuel Pereira Moura, titular do Grupo Antirroubo a Banco.

Ao ser informado que a Polícia Civil tinha ido ao banco, o sequestrador fugiu de Campos Belos. O outro homem que mantinha a mulher e filha do gerente reféns as libertou e também fugiu. Elas não sofreram ferimentos.

O delegado continua com a investigação do caso e tenta identificar os dois sequestradores. “O crime que está sendo investigado é o delito de extorsão mediante sequestro na medida que sequestraram a mulher e a filha do gerente como forma de constranger e obriga-lo a abrir o cofre da agência central e passar os valores. Mas a ação não foi efetiva”, afirma Moura.

Fonte: G1

Veja Também

Próxima temporada de sessões ordinárias acontecerá nos dias 22, 23 e 24

Está prevista para os próximos dias 22, 23 e 24 a realização da segunda temporada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *