Procon divulga pesquisa de preço dos pescados em Jataí

Foram pesquisados entre os dias 13 e 14 de março os preços dos pescado em 6 estabelecimentos de Jataí. A maior variação de preço foi no quilo do bacalhau, apresentando uma variação de 103,34%.

O Procon alerta que a principal preocupação do consumidor deve ser em relação às condições de armazenamento e higiene do produto. No supermercado ou peixaria, o pescado deve estar exposto em balcão frigorífico, e na feira, envolto em gelo picado, sempre protegido do sol e de insetos. Peixe congelado e vendido em embalagens não pode estar em balcão superlotado, pois isso impede a circulação de ar refrigerado e compromete a qualidade.

A aparência do pescado também deve ser verificada. Pressione os dedos para constatar a firmeza da barriga do peixe e veja se os olhos estão brilhantes e salientes. Também é preciso checar se as guelras estão vermelhas e se as escamas estão presas ao corpo. Bacalhau e outros peixes secos não devem apresentar manchas vermelhas ou pintas pretas no dorso nem umidade, o que pode indicar presença de bactérias. Observe o sal grosso se desprendendo, significa que o bacalhau não está úmido, pois se estivesse a umidade “sugaria” o sal. Se o consumidor optar pelos enlatados, deve recusar latas amassadas e estufadas. Depois de descongelado, recomenda-se o preparo e consumo imediato do peixe.

Acesse a pesquisa completa clicando aqui.

FONTE: prefeituradejatai

Check Also

Saiba quem é o pastor que fazia ‘unção’ de órgãos genitais e tinha relações com fiéis

Preso preventivamente, o pastor Sinval Ferreira (foto em destaque), 41 anos, é o religioso alvo da …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *