Últimas Notícias
Início » Notícias » Agronegócio » Produção de carne suína da China cai pelo 7º trimestre consecutivo em meio à peste suína africana

Produção de carne suína da China cai pelo 7º trimestre consecutivo em meio à peste suína africana

Produção de carne suína da China cai pelo 7º trimestre consecutivo em meio à peste suína africana

Publicado em 16/07/2020 09:287 exibições

LOGO REUTERS

A produção chinesa de carne suína caiu pelo sétimo trimestre consecutivo no período de abril a junho, com o maior produtor mundial de suínos continuando a se debater com os efeitos da mortal peste suína africana que dizimou seu rebanho de porcos.

A produção de carne suína do segundo trimestre caiu 4,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior, para 9,6 milhões de toneladas, segundo cálculos da Reuters com base em dados divulgados na quinta-feira pelo National Bureau of Statistics, que mostraram uma queda de 19,1% nos primeiros seis meses do ano. ano.

Embora represente algum progresso em relação à queda de quase um terço vista na produção do quarto trimestre de 2019, a queda no primeiro semestre destaca a enorme tarefa que a China ainda enfrenta na reconstrução de seu rebanho de suínos desde que a peste suína africana varreu as fazendas do país no final de 2018. Alguns analistas acreditam que o rebanho encolheu até 60%.

A China abateu 251,03 milhões de suínos nos primeiros seis meses do ano, informou o Departamento Nacional de Estatística – uma queda de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Seu rebanho de suínos caiu 2,2% na comparação anual, para 339,96 milhões de cabeças no final de junho, mas subiu de 321,2 milhões no final de março.

A produção de carne suína deve cair 20% este ano, segundo analistas do Rabobank, depois de ter caído para uma baixa de 16,6 anos em 42,6 milhões de toneladas em 2019.

No entanto, a produção deve se recuperar no devido tempo, com o rebanho de porcas crescendo. O departamento de estatísticas disse que o rebanho de porcas no final de junho era de 36,29 milhões de cabeças, um aumento de 5,4% em relação ao ano anterior e de 7,3% em relação a 33,81 milhões de cabeças no final de março.

No primeiro semestre, a produção de carne bovina, incluindo suínos, bovinos, ovinos e aves, foi de 34,89 milhões de toneladas, uma redução de 11% em relação ao ano anterior.

Fonte: Noticias Agrícolas

Veja Também

COTAÇÕES

*SINDICATO RURAL DE JATAÍ* Cotações do agronegócio – 22/09/2020 *SOJA* R$: (Para descontar funrural) – …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *