Início » Notícias » Agronegócio » Recorde de público na Campeira

Recorde de público na Campeira

Encerrou no último domingo (28/07), o 26º Rodeio Crioulo e a 21ª Expoagri, em Jataí-GO que teve a participação de comitivas gaúchas vindas de vários estados do país e a presença do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), do prefeito de Jataí, Vinícius Luz (PSDB), do deputado federal José Mário Schreiner (PSDB) e do deputado estadual José Prado Carapô (DC), do presidente do CTG Volmir Maggioni, do presidente do Sindicato Rural de Jataí, Vitor Geraldo Gaiardo, entre várias outras lideranças políticas, empresariais e agropecuaristas da cidade.
Durante seu pronunciamento, o governador Ronaldo Caiado ressaltou que assumiu o governo do Estado em grande crise financeira, por isso teve que enxugar a máquina administrativa demitindo funcionários, cortando gastos e segurando a caneta para não autorizar para não comprar nada até que a situação financeira fosse normalizada.
Ele elogiou os produtores rurais pela competência no comando da agricultura que, mesmo diante da crise, o setor é um dos pilares que sustenta este país, lembrando que ao assumir o Estado em crise, recebeu sugestão de criar imposto para penalizar ainda mais os produtores rurais como fizeram outros estados da federação para sair da crise, mas não aceitou a sugestão porque o homem do campo não é responsável pelos desmandos econômicos do país. “Mesmo diante da crise é o produtor rural que apresentou superávit na balança comercial e o setor que mais emprega no país. Tive muitas dificuldades financeiras no início de meu governo, mas não assalto o bolso do produtor rural do meu Estado que são meus aliados para governar”, disse.
O governador, seguido pelas autoridades presentes ao evento, visitou os estandes de exposição de máquinas agrícolas, onde cumprimentou toda população ali presente e recebeu o carinho de todos. Depois almoçar o custelão gaúcho, o governador retornou à capital do Estado para cumprir agenda de vários compromissos de seu governo.
O Rodeio Crioulo e a Expoagri, foram realizados na sede Campeira do Centro de Tradições Gaúcha Querência Goiana e vem atraindo, além da população local, diversos gaúchos que se deslocam de outros estados para prestigiar o evento. “Temos aqui gente do Rio Grande do Sul, São Paulo, Maranhão e Florianópolis. Eles vêm em excursão de outras partes Brasil. Inclusive, montam acampamentos aqui mesmo na exposição. É comum entre os sulistas, uma forma de manter viva as tradições gaúchas em várias partes do País”, explicou o vice-patrono do CTG, Antônio Ademar do Santos.
O vice-patrono agradeceu o governador por prestigiar a festa e afirmou que sua presença valorizou a Expoagri. Ele disse que festa é muito acolhida pela população de Jataí e que os CTGs espalhados pelo Brasil e pelo mundo não só trabalham pela valorização da tradição gaúcha. “É uma entidade completa. Prestamos assistência, fomentamos a economia, agregamos no agronegócio”, pontuou.
O prefeito de Jataí, Vinícius Luz, agradeceu o governador por estar na cidade pela terceira vez em sete meses de governo. Ele frisou que a festa é uma tradição. “É um patrimônio que envolve o esforço de todos os gaúchos, que vêm de fora para fazer a festa e movimentar a economia da cidade, gerando emprego e renda”. Caiado agradeceu a parceria com o município. A prefeitura foi uma das primeiras a trabalhar em conjunto com o Estado para recuperar as rodovias no início do ano.
Sobre o crescimento, Caiado ressaltou aos produtores que a Enel, empresa italiana responsável pela distribuição de energia do Estado, está travando o desenvolvimento de Goiás. “Estão impedindo que as indústrias venham para nosso Estado por falta de energia”, explicou. Inclusive, pediu apoio aos produtores para ajudar a pressionar a empresa a apresentar soluções urgentes. “Já disse desse problema para o presidente Jair Bolsonaro e ele me afirmou que vai achar uma decisão imediata”, disse.
Caiado disse que não é possível esperar soluções para a partir de 2022, quando é a promessa de maiores investimentos. “Nós queremos imediatamente atenção à demanda que é feita”, reforçou. “Ou seja, é um desastre. Estamos implantando uma policlínica em Posse, no Nordeste do Estado, uma das mais carentes de Goiás, e estou com a informação de que a Enel não tem como oferecer energia para instalar os equipamentos de exames. E só temos a Enel. Ou ela atende às nossas demandas ou é inadmissível que continue respondendo pela distribuição de energia no Estado”, finalizou revoltado.

Fonte: Comunicação/PMJ

SE INSCREVA E ATIVE O SININHO NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

 

 

Veja Também

Peste suína continua se espalhando na Ásia e na Europa

A peste suína africana, que dizimou a população de porcos em quase toda a Ásia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *