Suspeito de matar e esquartejar a mãe em MG é preso em Goiânia

Um jovem de 24 anos foi preso na segunda-feira (1º) ao ameaçar de morte a mulher, de 27, em frente à casa do pai dela, no Setor Jardim Guanabara, em Goiânia. Segundo as polícias Civil e Militar, o rapaz é Thiago Cecílio, o principal suspeito de matar e esquartejar a própria mãe, a diarista Marta Aparecida Cecílio, 48 anos, em Minas Gerais.

A mãe do suspeito sumiu no último dia 21 de janeiro, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Quatro dias depois, parte do corpo dela foi encontrada em uma mata.

Indícios apontam Thiago como o autor do crime. Por isso, a Justiça em Minas Gerais expediu um mandado de prisão contra o filho de Marta.

Thiago morava com a mulher e o filho, de 3 anos, em uma casa no mesmo lote da  residência da mãe dele. Em janeiro, a jovem se mudou para Goiás com medo do marido, que passou a ameaçá-la e a apresentar “comportamento estranho”.

No último sábado (30), Thiago ligou para a mulher e disse que viria a Goiânia dois dias depois. Em seguida, a jovem registrou um boletim de ocorrência por ameaça na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).

Como havia dito, na segunda-feira ele se deslocou para a casa do sogro, onde foi preso. Segundo o coronel da Polícia Militar Evenir da Silva Franco Júnior, o pai da jovem acionou policiais para que o rapaz fosse detido, pois portava uma faca e ameaçava a mulher.

“Ele veio a Goiânia atrás dela. Ele estava nervoso, drogado. Ele estava na porta da casa, com uma faca na mão“, relatou o coronel.

A PM prendeu o rapaz em flagrante pelo crime de ameaça. Foram apreendidos com ele uma faca e uma porção de maconha.

Agressividade
Thiago foi encaminhado à Deam. A jovem relatou à Polícia Civil que o marido mudou de comportamento em setembro do ano passado e começou a usar drogas. Apesar de ter ficado mais agressivo, ele não chegou a agredi-la.

“Ela fala que ele começou a ficar doido, a andar de capacete dentro de casa por acreditar que ela ia invadir a mente dele. Ele falava que era perseguido, achava que ela o estava traindo, características de quem realmente está em transtorno psiquiátrico”, disse ao G1 a titular da Deam, Ana Elisa Gomes Martins.

Thiago continua detido na Deam. Nesta tarde, ele deve passar por uma audiência de custódia na 7ª Vara Criminal, mas a delegada acredita que ele não será solto devido ao mandado de prisão. Ana Elisa informou que a corporação já está em contato com a polícia mineira.

Procurada pelo G1 por volta das 11h, a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais não atendeu às ligações para se pronunciar sobre a morte de Marta nem sobre a prisão de Thiago.

Fonte: G1

Check Also

Lula Lança Plano Safra E Diz: ‘Se A Gente Plantar Mais, Não Vai Ter Inflação De Alimento’

Nesta quarta-feira (3), o presidente Lula (PT) afirmou no Palácio do Planalto que “se a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *