VÍDEO: Forças de Israel usam ‘arma medieval’ para lançar bolas de fogo ao Líbano

Foto: Reprodução/X

Um vídeo postado em redes sociais na quinta-feira (13/6) mostrou que uma divisão das Forças de Defesa de Israel (IDF) no norte do país usando uma “arma medieval” contra posições do Hezbollah no Líbano.

Soldados israelenses foram filmados usando um trabuco para lançar bolas de fogo ao território libanês, sobre o muro que divide os dois países. O artefato “primitivo” contrasta com os tecnológicos aparatos usados pelas forças de Israel, uma das mais modernas do mundo.

“Esta é uma iniciativa local e não uma ferramenta amplamente utilizada”, explicou a emissora estatal israelense KAN News, citando militares.

“A área na fronteira com o Líbano é caracterizada por pedras, matagais e densa vegetação espinhosa, o que representa um desafio para as tropas das IDF destacadas na defesa”, acrescentou.

Réplica de um trabuco medieval francês — Foto: Reprodução/Wikimedia Commons
Réplica de um trabuco medieval francês — Foto: Reprodução/Wikimedia Commons 

O jornal “Ma’ariv” informou que a ferramenta inusitada foi construída por reservistas servindo num posto avançado na fronteira norte. Outra fonte militar disse que o vídeo foi feito há mais de um mês.

Desde o início da ofensiva na Faixa de Gaza em resposta aos ataques do Hamas de 7 de outubro, as forças israelenses se dividem entre o território palestino e a fronteira com o Líbano.

Na terça-feira (11/6), as IDF mataram Sami Taleb Abdullah, o comandante mais graduado do Hezbollah a ser eliminado desde 7 de outubro. No dia seguinte, o Hezbollah disparou uma pesada bateria de cerca de 250 foguetes contra o Norte de Israel, na maior quantidade de foguetes lançados contra a área desde o início da guerra Israel-Hamas. Além disso, esta foi a primeira vez que foguetes foram disparados tão ao sul, na área de Tiberíades.

FONTE: terrabrasilnoticias

Check Also

Zilu afirma que seu irmão acobertava traições de Zezé Di Camargo

No ano de 2014, a mídia brasileira enlouqueceu com o anúncio da separação de Zilu …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *