Início » Colunas » Coluna - Política » Vinicius Luz está entre os 30 políticos de Goiás que mais se destacaram em 2019
Foto: Fernando Leite

Vinicius Luz está entre os 30 políticos de Goiás que mais se destacaram em 2019

Depois de ouvir políticos, intelectuais, jornalistas, pesquisadores, marqueteiros e empresários, os 30 políticos mais destacados de 2019. Outros foram citados, mas com menos votos do que os listados. O campeão disparado foi o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, seguido do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, do senador Vanderlan Cardoso, do ex-deputado Daniel Vilela, do ex-ministro Alexandre Baldy, do presidente da Assembleia Legislativa, Lissuaer Vieira, e do presidente do PSDB, Jânio Darrot.

A lista a seguir não está em ordem de votos recebidos, e sim em ordem alfabética. Uma curiosidade: Iris Rezende e Vanderlan obtiveram a mesma votação: 22 votos.

Adias Elias | Foto: Jornal Opção

1 – Adib Elias/Sem partido

O prefeito de Catalão lidera as pesquisas e tende a ser reeleito. É o político do interior com mais prestígio junto ao governador Ronaldo Caiado. Quer ser candidato a senador ou vice-governador em 2022.

Deputada Adriana Accorsi | Foto: Foto Y. Maeda / Alego

2 – Adriana Accorsi/PT

Foi o destaque do petismo na Assembleia. É uma crítica responsável e tem forte atuação junto a segmentos organizados da sociedade. Vai disputar a Prefeitura de Goiânia em 2020 e, se não for eleita – o PT é uma montanha no seu caminho –, deve disputar mandato de deputada federal em 2022.

Alexandre Baldy | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

3 – Alexandre Baldy/PT

Mesmo sem mandato, o ex-ministro consagrou-se local e nacionalmente. É secretário de Transportes Metropolitanos do governo de São Paulo e presidente do PP em Goiás. Ele tem articulado com o governador Ronaldo Caiado e planeja montar uma base ampla no interior. Porque quer disputar o Senado em 2022.

Amauri Ribeiro | Foto: Reprodução

4 – Amauri Ribeiro/Patriota

No início, o deputado estadual parecia tão-somente um político folclórico, o homem do chapelão. Mas, aos poucos, tornou-se um parlamentar atuante, firme em suas posições. Defende o governo de Ronaldo Caiado com coragem e lealdade. Planeja ser candidato a deputado federal em 2022.

Bruno Peixoto | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

5 – Bruno Peixoto/MDB

Começou mal como líder do governo na Assembleia. Aos poucos, ganhou confiança e passou a ser elogiado por sua capacidade de articulação. Até a oposição ao governo de Ronaldo Caiado admite sua capacidade de convencimento e sua habilidade na negociação política. Deve ir a deputado federal em 2022.

Cristina Lopes | Arquivo

6 – Cristina Lopes/PL

A vereadora vai trocar o PSDB, no momento oportuno, pelo PL. Era disputada por vários partidos, como PSB e PDT. Vai ser candidata a prefeita de Goiânia. Se perder, deve ser candidata deputada – estadual ou federal – em 2022.

Daniel Vilela | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

7 – Daniel Vilela/MDB

O ex-deputado federal e presidente do MDB perdeu a eleição para governador, mas não submergiu. Pelo contrário, continua atuante e articulando as bases do partido no interior. Ao mesmo tempo, está atraindo políticos para o emedebismo – inclusive tucanos. Deve ser candidato a governador ou a senador em 2022.

Delegado Waldir Soares| Foto: Fernando Leite

8 – Delegado Waldir Soares/PSL

Mesmo tendo um adversário de peso pela frente, Jair Bolsonaro, o deputado federal de Goiás se tornou um político nacional, consultado por todos os meios de comunicação do país. No Congresso, é firme e posicionado. Deve ser candidato a senador em 2022. Ou até a governador, dependendo do quadro político.

Elias Vaz | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

9 – Elias Vaz/PSB 

Dedicado à Câmara dos Deputados, ausentou-se parcialmente da política de Goiânia. Em Brasília, é apontado como membro do alto clero do PSB. Deve ser candidato a prefeito de Goiânia em 2020. Há quem fale que estaria “desanimado”. Mas continua militando nos bairros nas suas folgas de Brasília.

Ernesto Roller | Foto: Francisco Costa / Jornal Opção

10 – Ernesto Roller/DEM

Com seu estilo discreto, o secretário de Governo opera com eficiência na Assembleia Legislativa e na articulação política global do governismo. Ele é o tipo de craque que arma as jogadas para Ronaldo Caiado fazer os gols. Não gosta de aparecer. Cotado para o cargo de conselheiro do TCM ou do TCE.

Francisco Júnior | Foto: Divulgação

11 – Francisco Júnior/PSD

Vai bem na Câmara dos Deputados, tem o apoio do partido para disputar a Prefeitura de Goiânia, em 2020. Tem posições firmes. Por exemplo, é conservador, e não nega.

Gustavo Mendanha | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

12 – Gustavo Mendanha/MDB

O prefeito de Aparecida de Goiânia fez o que parecia impossível: não deixou a população sentir falta do ex-prefeito Maguito Vilela – o que parecia impossível. Hoje, é a principal estrela política do município, dada sua administração moderna. Há quem aposte que será candidato a deputado federal em 2022.

Humberto Aidar / Foto: Jornal Opção

13 – Humberto Aidar/MDB

Fora do PT, o deputado estadual consegue brilhar mais. O partido era um limitador ao seu talento político. Na CPI dos Incentivos Fiscais, demonstrou tanto conhecimento quanto serenidade. É cotado para disputar mandato de deputado federal em 2022. Ou vai para o TCM.

Iris Rezende | Foto: Lívia Barbosa | Jornal Opção

14 – Iris Rezende/MDB

O prefeito de Goiânia fez uma gestão apenas regular nos dois primeiros anos. Mas no terceiro ano deslanchou e transformou a capital num canteiro de obras. Se candidato, em 2020, tende a ser reeleito. Já lidera as pesquisas – com folga.

Jânio Darrot | Foto: Fábio Costa | Jornal Opção

15 – Jânio Darrot/PSDB

O tucano funciona em dois fronts. Deve ficar na história como um dos melhores prefeitos de Trindade – senão o melhor – e, como presidente do PSDB, conseguiu manter o partido relativamente unido. Como escapou da hecatombe gerada pelas denúncias de corrupção, que abalou as estruturas do partido, tornou-se a mola mestra de uma possível recuperação da imagem do tucanato. Em 2022, pode ser candidato a governador, senador ou vice-governador.

Jorge Kajuru | Foto: Senado

16 – Jorge Kajuru/Cidadania

O senador é atuante e, rapidamente, se tornou membro do alto clero no Congresso. Às vezes excede nas críticas, mas também está se tornando um político propositivo. Tem forte atuação no campo da saúde. Em 2022, é cotado para disputar o governo. Mas diz que não pensa nisto.

Lincoln Tejota | Foto: Sergio Rocha

17 – Lincoln Tejota/PTB

O vice-governador ainda não assumiu o comando do PTB, mas estaria próximo de comandá-lo em Goiás. Com menos de 40 anos, tornou-se vice-governador e articula várias candidaturas a prefeito no interior. Pode permanecer como vice ou disputar mandato de deputado federal em 2022.

Lissauer Vieira / Foto: Divulgação

18 – Lissauer Vieira/PSB

Até assumir a presidência da Assembleia Legislativa, era um mero político do interior. Não é mais. Estadualizou-se com facilidade, dada sua capacidade de articulação. No Parlamento, entre fazer política rasteira e comportar-se de maneira republicana, em benefício do Estado, prefere o segundo caminho – o que mostra grandeza. É cotado para ocupar uma vaga em uma chapa majoritária de 2022. Ou disputar mandato de deputado federal.

Magda Mofatto | Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

19 – Magda Mofatto/PL

A deputada federal está transformando o PL numa força política poderosa. Conquistou recentemente o passe da vereadora Cristina Lopes para o partido e banca seu marido, Flávio Canedo, para prefeito de Caldas Novas. Em Catalão, deve lançar o empresário Luciano Tampa para prefeito. A parlamentar quer uma vaga em alguma chapa majoritária em 2022.

Major Araújo | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

20 – Major Araújo/PSL

O deputado estadual é atuante e começa a deslanchar seu trabalho para além da defesa dos policiais militares. Ele é posicionado, firme e independente. Será candidato a prefeito de Goiânia em 2020, com o apoio do Delegado Waldir Soares.

Major Vitor Hugo | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

21 – Major Vitor Hugo/PSL

O deputado federal é o líder do governo do presidente Jair Bolsonaro na Câmara. Mesmo criticado, tem a confiança do presidente e articula com desenvoltura. Não tem experiência, mas é leal ao bolsonarismo. Deve disputar a reeleição em 2022.

Roberto Naves | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

22 – Roberto Naves/PP

O prefeito de Anápolis faz uma gestão moderna e ousada, mantendo as contas em dia. É mais gestor do que político. Mas, aos poucos, seus índices de popularidade vão subindo – dada a compreensão de que faz uma gestão arejada e com o objetivo de melhorar a cidade para todos os anapolinos. Será candidato à reeleição.

Romário Policarpo | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

23 – Romário Policarpo/Patriota 

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia hoje é visto como superior ao gestor anterior, Andrey Azeredo. É atuante, ouve os vereadores e tornou a Câmara mais altiva em relação ao prefeito Iris Rezende. Tanto que o gestor passou a respeitar a Câmara depois de sua ascensão. Antes, até respeitava, mas não levava em consideração. Agora, leva. Com Romário, a Câmara deixou de ser uma secretaria da prefeitura. Deve ser candidato a prefeito ou à reeleição.

Ronaldo Caiado | Foto: Secom/Governo de Goiás

24 – Ronaldo Caiado/DEM

O líder do Democratas era visto como um grande parlamentar, com amplitude nacional. Como governador, é uma revelação positiva. Primeiro, porque está ajustando as contas do Estado. Segundo, porque faz um governo que, além de honesto, não desperdiça recursos. Sua popularidade é alta. Deve ser candidato à reeleição em 2022.

Tales Barreto discursa na Alego

Talles Barreto | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

25 – Talles Barreto/PSDB

O líder da oposição faz uma oposição crítica, mas responsável, com raros excessos. É cotado para disputar a eleição para a Prefeitura de Goiânia.

Valmir Pedro | Fernando Leite/Jornal Opção

26 – Valmir Pedro/PSDB

O prefeito de Uruaçu parece que conhece o milagre de multiplicar o dinheiro público. Na cidade, é conhecido como o “prefeito das obras” – está sempre inaugurando uma – e do “social”. Deve disputar a reeleição.

Vanderlan Cardoso | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

27 – Vanderlan Cardoso/PP 

O senador atua bem nas comissões do Congresso, sempre com amplo conhecimento técnico. Diz que não quer disputar a Prefeitura de Goiânia, mas é o único que realmente representa uma ameaça política ao reinado de Iris Rezende. Planeja disputar o governo de Goiás em 2022.

Vilmar Rocha | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

28 – Vilmar Rocha/PSD

Mesmo sem mandato, o presidente do PSD articula com desenvoltura. Trabalha para conquistar o passe do senador Vanderlan Cardoso, com o objetivo de lançá-lo para governador em 2022.

Vinícius Luz | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

29 – Vinicius Luz/PSDB

O prefeito de Jataí faz uma gestão realizadora e, aos poucos, reconhecida pela população. É um administrador eficiente. Tende a disputar a reeleição.

Virmondes Cruvinel | Foto: Reprodução

30 – Virmondes Cruvinel/Cidadania

O deputado estadual pode até não aparecer muito, mas é um grande jogador político nos bastidores. Atua, com firmeza, ao lado de Lissauer Vieira. Pensa mais no Estado de Goiás, ao votar e articular na Assembleia, do que nas politiquices costumeiras.

Fonte: Jornal Opção

Veja Também

Goiás-Agrodefesa intensifica fiscalização de áreas de soja para garantir vazio sanitário

Fiscais estaduais agropecuários da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), órgão do Governo de Goiás, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *