Início » Destaque Coluna » Pastor é morto a facadas e tem corpo abandonado em ponte enquanto trabalhava como motorista de app

Pastor é morto a facadas e tem corpo abandonado em ponte enquanto trabalhava como motorista de app

Um pastor de 34 anos foi morto a facadas enquanto trabalhava como motorista de aplicativo em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia. Ele teve o corpo abandonado em uma ponte. Um jovem de 27 anos foi preso e confessou o crime à Polícia Militar.

Romário Dias Alves foi morto na madrugada de segunda-feira (7). A PM informou que Wallams de Souza Silva estava em um bar em Senador Canedo e solicitou uma corrida por um aplicativo. O jovem disse que, após finalizar o trajeto, o motorista o chamou para beber. Ele então, teria aceitado, mas entrou em casa para pegar uma faca.

“Ele finalizou a corrida, eu peguei uma faca, porque não sei com quem eu estava saindo. Do nada, ele começou a discutir. Eu falei: ‘não vou levar desaforo para casa’. Eu meti a faca dele, mas depois me arrependi”, disse o jovem no vídeo.

Em seguida, Wallams contou que colocou a vítima no banco traseiro e estava seguindo para Goiânia para deixá-lo em um hospital. Porém, no meio do caminho, ao perceber que não teria gasolina suficiente, deixou a vítima em uma ponte e voltou.

Não identificamos a defesa do jovem preso até a última atualização dessa reportagem.

A polícia prendeu o suspeito na noite de segunda-feira e conseguiu encontrar a chave do carro da vítima. O veículo estava abandonado em uma rua. A PM também conseguiu apreender as roupas e também a faca que o jovem usou no momento do crime.

O motorista tinha cadastro junto à Uber e à 99. Em nota, a 99 lamentou a morte e disse que a empresa “não identificou intercorrências nas corridas realizadas pelo condutor na plataforma” e está à disposição para colaborar com as investigações.

Por telefone, a Uber informou que não foram identificadas corridas dentro do aplicativo no dia do crime.

Wallams foi levado para a Central de Flagrantes de Senador Canedo e foi preso em flagrante por homicídio.

Fonte:G1

Veja Também

Após morte de Ronaldo Caiado Filho, Goiás decreta luto oficial de três dias e fecha agenda do governador

O governador Ronaldo Caiado (UB) decretou luto oficial no estado por três dias pela morte …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.